sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Até o Carnaval?

Matéria publicada no jornal A Notícia desta sexta-feira (8), revela a prorrogação do "rodízio" de água nas praias de São Francisco do Sul para até o Carnaval. No final da semana passada, o Samae previa que o abastecimento seria normalizado na última segunda-feira (4), quando os turistas iriam embora. Depois ficou para terça, inclusive com o "fim do 'rodízio'".

No meio da semana, surgiu a tese da sabotagem, fato que não consta na reportagem assinada pelo jornalista Rogério Kreidlow. Mesmo assim, ontem à noite corria informação de bastidores de que um funcionário do órgão seria afastado temporariamente para a reliazação de investigações. O objetivo seria confirmar, ou descartar, a hipótese de sabotagem. Em entrevista à rádio São Francisco nesta quinta-feira (7), dirigente do sindicato dos trabalhadores nas empresas de água e saneamento repudiou a divulgação da possível sabotagem. Na opinião do sindicalista, que se reuniria com os trabalhadores francisquenses durante a tarde, antecipar qualquer informação neste sentido seria precipitado e poderia atingir a imagem dos funcionáriios da autarquia municipal.

Quanto à possibilidade de requerer abatimento, nas próximas faturas de água, dos valores pagos mas não revertidos em prestação de serviço pelo Samae, o Blog questionou o Procon local. A resposta é aguardada para hoje.

Segue a matéria (principal) de AN na íntegra (a reportagem completa, com retrancas, fotos e boxes pode ser lida em http://www.an.com.br/, ou na versão impressa):


A CONTA-GOTAS ATÉ O CARNAVAL



Sem obras emergenciais previstas para resolver a falta d’água nas praias, Prefeitura de São Francisco do Sul manterá o rodízio até fevereiroA falta de água nas praias de São Francisco do Sul, que espantou veranistas entre Natal e Ano-novo e causou prejuízos para o comércio, deve se continuar pelo menos até o Carnaval. O Serviço Municipal de Água e Esgoto (Samae) têm apenas medidas paliativas para o problema, como o racionamento e a oferta de caminhões-pipa. Obras emergenciais só devem sair para o próximo verão, se houver dinheiro e aprovação dos vereadores. Soluções definitivas, como ampliação do fornecimento, podem demorar mais quatro anos e ainda não há dinheiro em caixa para isso.



O diretor-presidente da Samae, Fernando Ledoux, e o secretário de Infraestrutura, Elizeu Machado de Lima, reconhecem os problemas. Eles atribuem à falta de abastecimento a três motivos. O primeiro é óbvio: o aumento da população – a cidade salta de 40 mil cerca de 200 mil habitantes no verão. O segundo foi o rompimento da adutora que leva água às praias em dois pontos, nos dias 25 e 28 de dezembro. O terceiro é a falta de investimento no serviço na última década, desde quando a rede nos balneários foi criada.



Segundo Ledoux, o sistema atual tem capacidade de distribuir até 200 litros de água tratada por segundo. No inverno, 140 litros por segundo bastam para atender a cidade (Centro e balneários). No verão, porém, a demanda chega a 250 litros por segundo, ou seja, falta água. O problema cresce nas periferias da rede, onde a água chega com menos pressão, como Prainha, Praia Grande, Capri e Majorca.



Sem dinheiro para grandes investimentos, Samae e Prefeitura vão repetir ações paliativas até o Carnaval. O rodízio de água continua: de manhã são abastecidas as praias de Itaguaçu, Capri e Forte. À tarde, a água é direcionada a Ubatuba, Enseada e Prainha. Quatro caminhões pipa ajudam a fornecer cerca de 100 mil litros de água potável todos os dias. A água pode ser pedida de graça e ser usada para lavar louças, roupas e alimentos. Há empresas privadas que também fornecem água, mas chegam a cobrar R$ 150 para cada mil litros.



Poços artesianos ajudam. Na praia do Ervino, mais afastada, eles continuam a ser a única fonte de água. Por ora, é assim que será o abastecimento: a conta-gotas.

Sared Buéri

31 comentários:

  1. Isso tudo é resultante de politicas de governo e FALTA de POLITICA PUBLICA. Por essas e outras que os problemas não se resolvem e são postergados de mandato para mandato...

    Falta planejamento! Veja: o problema da água não é novidade para ninguém. Aliás citar que a população aumenta no final de ano e tentar amortecer o problema com esse tipo de argumento é de matar! Covarde! Até o mundo mineral sabe que a população de São Francisco cresce no verão. E vai crescer ainda mais...

    Onde estão os projetos de ampliação do serviço de abastecimento de água? Tem ou não tem? Se tem por que não estão sendo estudados, adequados e executados? Se não tem, por que ainda não se pensou neles já que é recorrente o problema da falta de água? Sinceramente não creio que nesse entra prefeito sai prefeito, não apareceu alguém querendo resolver o problema de vez.

    E quais são as propostas que o executivo tem para apresentar não só para a Câmara, mas, principalmente para o população, que sabendo que alguma providencia está sendo tomada para sanar de vez o problema, compreenderá a situação, o que sem duvida não acarretará desgastes mais profundos.


    Saudações!



    Carioquinha

    ResponderExcluir
  2. Aproveita prefeito e apresenta na Câmara um projeto para resolver o problema de abastecimento de água no municipio com contrato de emprestimo junto à Caixa Economica Federal e ou junto ao Ministério da Integração. Mas faça isso de maneira adequada. Diplomacia não se restinge a relações exteriores, mas também às relações interiores. Pense nisso! Sem pressa de prazos finais, sem necessidade de enfrentamento.

    Ou então, quando abrir os prazos novamente o Sr. apresenta os dois projetos.

    Para o plano de execução da macrodrenagem haverá novos prazos. Estou certo?

    fonte: http://www.integracao.gov.br/convenios/celebracao.asp



    Saudações!



    Carioquinha

    ResponderExcluir
  3. Em tempo: quando for apresentar um projeto na Câmara, trabalhe ele antes com a sociedade, assim, quando o projeto for encaminhado a sociedade toda estará te apoiando... Se for bom pra ela é claro!

    Grato!

    Carioquinha

    ResponderExcluir
  4. Fomos para a praia, passar natal e Ano Novo não deu porque não tinha agua de dia só a noite,e ainda quando chegava não subia na caixa. Tinha-mos que fazer a preparação da refeição do dia seguinte a noite, ouvimos muita reclamação pois quem faturou com isso foi as lojas que venderam motores para puxar a agua para a caixa d,agua .Dentre outras reclamações ouvimos também sobre o salário do funcionário publico daqui, em vez de almentar diminui agora tiraram também a insalubridade , que para a maioria que ganha um salário minimo diminuiu mais 46.50 é mole...!

    ResponderExcluir
  5. Este assunto de Vereador anonimo so malhar o TOP, tá ficando chato. O Cara nem si presa em esperar alguns minutos de intervalo pra fazer segundo, terceiro, quarto ....... comentario.

    ResponderExcluir
  6. TÁ CHUVENTO TÁ! TÁ CHUVENDO!! VAI ENCHER VAI!! VAI ENCHER VAI!! LEVANTA OS MOIVEIS, LEVANTA!!! PIADINHA COM COISA SERIA. ISTO QUE ACONTECE NO LEGISLATIVO HJ... DIGO NOS BARES E DIRETORIOS.

    ResponderExcluir
  7. Muita gente fala e se expressa sem procurar saber a verdade dos fatos. Falar que no ano passado faltou água somente na virada do ano é muito fácil, porém ninguém mencionou que no ano passado devido à crise mundial e as enchentes de Novembro provocaram uma queda enorme de turistas na região. Neste ano, a população aumentou de três a quatro vezes mais e a cada ano esse número aumentará. Vale lembrar que durante todo o ano, dificilmente a população de SFS sofre com a falta da água, porém com tantos turistas nesta época, é impossível suprir toda a demanda. Alguém já parou pra pensar que isso não acontece só com SFS? Então, pensem e antes de julgar as pessoas, procurem bons argumentos. Tenho certeza que se a prefeitura e o SAMAE tivessem recursos, já teriam investido para sanar este problema, não só nessa gestão, como também em gestões anteriores. Quero dizer que não sou partidário, só quero que o povo entenda e busque saber o que realmente acontece antes de sair falando por aí coisas sem fundamento. Obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Ei,o TOP PREFEITO, fez bafão no pronto socorro, andou brigando com um cabo eleitoral...disseram que foi a maior confusão!Esse prefeito está totalmente perdendo o equilibrio emocional mesmo...ele deveria se afastar e tirar umas ferias e deixar o seu vice assumir!Quem sabe o vice consegue resolver o problema da agua nas praias!

    ResponderExcluir
  9. CARAMBA! 160 MILHÕES PRA RESOLVER O PROBLEMA DA AGUA, TAMO FERRADO!
    SE NEM 32 MILHÕES CONSEGUIRAM APROVAR NA CARAMA PRA MACRODRENAGEM! VAMOS COBRAR GENTE!
    PREFEITO, VEREADORES, GOVERNADOR, DUPUTADOS, SENADORES E ATÉ DO BARBIXA!
    SÓ NÃO FIQUEM DESTILANDO SEUS VENENOS ATOA.

    ResponderExcluir
  10. " Li, estarrecido, a seguinte frase: "Recursos deveriam ser repassados pelas cidades de onde vêm os veranistas".
    Com essa bizarra frase, o secretário de Infra-estrutura de São Francisco do Sul, Elizeu Lima, justificou a falta de água nas praias do município".

    Paulo Curvello, B.Camboriú

    *Fonte: Notícias do dia-Joinville/sexta-feira, 08 de janeiro de 2010.

    Música e letra... E dança.

    ResponderExcluir
  11. Até que enfim encontraram um culpado "o sabotador" como disse o querido prefeito zera.Ouvi comentarios que o culpado pela falta de água foi afastado pelo prefeito ZERA mesmo não tendo provas nenhuma 'absurdo'Também ouvi que último dia que esse funcionário trabalhou foi na segunda-feira, por tanta fazem quatro dias,espero que já tenha normalizado a situação.A AGUA JÁ CHEGOU AI???

    ResponderExcluir
  12. Quanto ao comentário infeliz do Sr. Elizeu Lima sobre o repasse das cidades dos turistas para São Chico, realmente comentado desta forma torna-se um tremendo absurdo!!!!
    Mas isso tem um nome, e um nome bem bonitinho, é a taxa turismo, uma prática muito comum em lugares onde existem pessoas competentes atuando no meio público e o turismo-sustentável é levado a sério, onde a comunidade está envolvida e se beneficia das facilidades. Onde o que se faz para a comunidade local é tão atraente que os turistas ficam doidos para curtir, participar, ver, interagir. Pequeno ex: Feira de artesanato que acontece todos os domingos no Largo da Ordem em Curitiba.
    Ah! Claro! Mas isso a "pequena-notável" já sabia né...
    Será que estão planejando cobrar dos turistas dos navios tb?

    ResponderExcluir
  13. "Recursos deveriam ser repassados pelas cidades de onde vêm os veranistas".


    Será que o Zera está recebendo recursos das cidades de onde ele importou este secretário e outros cargos de confiança também?

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho batido na tecla o tempo todo! O prefeito está mal assessorado! A complicação dessa gestão, tirando as naturais causadas pelo próprio prefeito, começam por conta do seu secretariado. Não tem coré coré. Ou ele tem ao seu lado pessoas capazes de desempenhar a função ou vai ficar exposto às suas e demais trapalhadas. O ruim é que quando ele arruma secretario bom, dai ele mesmo apronta com o secretario e acaba ganhando um redondo "bay bay, so long veruel, pra você eu não trabalho mais!" (é assim mesmo...rs.)
    Isso que que supostamente o Secretário disse é uma pérola do absurdo! Por ai vemos que a coisa está pra lá de doida! E ó! A loucura não é prerrogativa só desse ai não... Esperem chegarem as aulas que vocês irão testemunhar outras catastrofes.

    Anônimo, meu caro, não sou vereador. Se fosse, acredite, não teria motivo algum para não usar o meu nome. Muito menos um servidor público desses que tiveram uma ridícula reposição salarial de 9% depois de anos e anos sem aumento de salário. Aliás, AUMENTO (em maiúsculo pra ficar bem grande) prometido ao servidor pelo prefeito que ano passado justificou-se usando a LDO que ele mesmo votou. Como agora não tem desculpa de dotação orçamentária... Que ele se entenda com o funcionalismo, que anda pra lá de desmotivado. E que ele nem invente dar mais uns ridículos 200 reais no dia primeiro de maio, pois isso só vai atiçar ainda mais o descontentamento do servidor.
    O fato de postar duas vezes é que aqui há limite de caracteres e não daria para colocar meu pensamento num post só e sabendo disso, optei em escrever um pouco e depois completar. FUI CLARO?! Parem com essa síndrome de perseguição. Eu heim...!?

    Então, esclarecimentos feitos, sigamos...


    Saudações!



    Carioquinha

    ResponderExcluir
  15. Em tempo: 160 milhões é estimativa. Pode cair bem mais esse valor. Aliás, esse valor para um simples mortal pode parecer um absurdo mas para o poder publico não é.

    Vai ver o orçamento do município para 2010...

    Partindo do princípio que além dos impostos temos outras arrecadações e programas de governo que financiam essas coisas, inclusive o BNDES, tomar a iniciativa, começar o trabalho sem pensar na maldita placa de inauguração já seria um bom passo. Veja o hospital municipal. Obra do Zera? Não! Quem vai ganhar com a construção do novo hospital? TODOS NÓS! Pronto!



    Saudações!



    CArioquinha

    ResponderExcluir
  16. Só para exclarecer alguns pontos. O exemplo da feira de artesanato em Curitiba foi utilizado para mostrar que uma atividade desenvolvida para a comunidade local pode se tornar um grande atrativo turístico. Exemplos de locais turísticos que cobram taxa turismo: Fernando de Noronha, Praia Grande-SP, Balneário Camboriú-SC.

    ResponderExcluir
  17. Se já descobriram a sabotagem e o sabotador, porque vão deixar ele sabotando até o carnaval?

    ResponderExcluir
  18. top prefeito, eu te pergunto qual foi o beneficio que a comitiva da frança trouce, para s.f.s hen? só comeram do bom e do melhor e nada mais. fora franceses.

    ResponderExcluir
  19. a gente não só quer comida: a gente quer comida diversão e arte.

    ResponderExcluir
  20. vamos valorizar primeiramente o povo, francisquense que vive aqui, depois o turista.esses farofeiros que só fazem algazarras em nossas praias.

    ResponderExcluir
  21. Senhores(as) acima mais um post indgnado. Realmente existem turistas que da vontade de enviar de volta pra casa a jato. Mas isso também é uma questao de gestão pública. Existem formas de destinar espaços para todos os estilos de pessoas. O que não se pode deixar acontecer é o absurdo que está acontecendo na Prainha, um local que por sua forma natural favorece o surf, uma das melhores praias para esta pratica esportiva, que por vocação atrai a juventude e toda sua alegria e euforia. Esta maravilhosa praia sofreu uma verdadeira mutilação da sua vocação natural, só falta agora proibirem o surf por la. Isso podemos considerar uma super arbitrariedade. Se os moradores querem sossego, devem procurar locais mais tranquilos, não procurem adquirir imóveis onde o espaço é adequado para a juventude. Jovens são barulhentos (tem saúde, vigor), quem teve uma adolescência normal também fez das suas. Vamos respeitar a todos como iguais. Sejamos iguais respeitando as diferenças, sejam quais forem.

    ResponderExcluir
  22. O anônimo acima fez uma colocação meio torta mas a mensagem é esta mesmo. Valorizando a comunidade local, com uma boa infra-estrutura, escolas, saude, mercado de trabalho e lazer, o que vem depois é lucro. Outra coisa importante nesse processo, que deve ser amplamente combatido na nossa cidade é a expeculação imobiliária. Os aluguéis estão um absurdo de caros. Os valores do imóveis para venda então, nem se fala. E se queremos que a coisa funcione vamos começar pelo que dominamos, nossa casa. A superlotação entre natal e ano novo, que se repete no carnaval, depende da gente também. Vamos começar a nos policiar para não fazermos das nossa casa mais um ponto crítico dentro da cidade. Só assim, teremos condições reais de cobrar da política pública soluções e providências. Todos juntos podemos ajudar a melhorar nossa cidade. EU AMO SFS.

    ResponderExcluir
  23. ô Lady Esperança, você escreveu "...Se os moradores querem sossego, devem procurar locais mais tranquilos, não procurem adquirir imóveis onde o espaço é adequado para a juventude...". Não se esqueça que os moradores já se encontravam neste local quando os surfistas vieram (nada contra é até muito bom um pouco de movimento), mas mandá-los mudar-se entra em conflito com o que você escreveu "...Vamos respeitar a todos como iguais. Sejamos iguais respeitando as diferenças, sejam quais forem.
    ...". A boa convivência vem do respeito mútuo com a aceitação de que o direito de um inicia APENAS onde termina o de outro. Todos tem direito à curtir a Prainha ou qualquer outro espaço público, mas com respeito mútuo e sem exageros que ferem e ofendem aos demais. Se assim não for chegaremos ao dia em que os moradores deverão ir se mudando para o meio do mato, pelo menos até que um grupo de jovens ache que aquele espaço é bom para trilhas e outras coisas mais e empurrem o morador para mais longe ... mais longe ... sem nenhum direito, está correto ?
    PS. Não moro na Prainha.

    ResponderExcluir
  24. Acho que o Paulinho da Samae (gestão anterior) resolveria todo este problema da agua. Se o prefeito/secreatarios forem mais humilde e pedirem o apoio do mesmo acredito que o problema seria solucionado. Pois todos nós sabemos que o problema não é falta de agua..
    Prefeito, pergunte a quem conhece...
    Foram 08 anos a administrando a Samai. Ele sim mostrou competencia, pois não faltou agua nos balnearios nos anos anteriores.

    ResponderExcluir
  25. Joana, não sei de onde voce veio, mas acho que veio de "Atlântida o Continente Perdido"...(assim como você, está totalmente perdida)

    Ora, ora, o Paulinho resolver o problema do SAMAE, sendo que no tempo dele faltava água tanto ou mais do que agora.
    Sempre faltou água em época de temporada e não precisaremos de um ex diretor para resolver este problema. O Zera irá resolver, pode estar certa.

    ResponderExcluir
  26. Se o tal Paulinho fosse tão bom.Não haveria abaixo assinado dos proprios funcionarios contra ele.
    E você Joana.Ou tem mente curta ou estava em Atlantida nos 08 anos anteriores,como disse a Mari Alexandre.

    ResponderExcluir
  27. Angela Praia Grande10 de janeiro de 2010 10:52

    Esse ano foi o primeiro ano que fui atendida com caminhão pipa,pois nos outros anos nem Pipa tinha para nos socorrer.
    Foram 08 anos de promessa de não faltar agua e a mesma desculpa de estouro de cano.
    E o Prefeito anterior,nem pra dar uma satisfação aos municipes.Muito menos esse Paulinho.

    ResponderExcluir
  28. Ta certo o problema não é falta de agua.
    O problema são os gatos de agua que estão ligados a 08 anos aqui n majorca.

    ResponderExcluir
  29. Sabado e domingo tempo chuvoso e nublado nos balneario poucos veranistas nas praias e a falta da agua continua estamos dois dias sem uma gota de agua aonde esta o erro qual a desculpa agora,sabotagem, falta de chuva, excesso de veranista ;O QUE PENSAR!!!

    ResponderExcluir
  30. mari alexandre tenho certeza que vc nao está muito a par da falta de agua nos anos anteriores, pq nao faltou tanto tempo agua em janeiro do ano passado, que já era da mesma administraçao .
    qto a VAVA, será que aqueles que ficaram contra o paulinho continuam com a mesma opiniaõ agora? nao sei nao .

    ResponderExcluir
  31. KKKKK!!Paulinho!!Ñ nos faça rir..Nem nos do PMDB o queremos mais!!!
    Tu ta de piada né???

    ResponderExcluir