sábado, 20 de março de 2010

Crônica

Do Estaleiro, no Distrito do Saí, Joel Souza manda Onde canta o sabiá? Ele aposta que pessoas, digamos..., mais maduras vão se lembrar dos fatos descritos. E até se identificar com eles. Boa leitura!



Depois de muitos anos morando em vários cantos do Brasil, estou voltando para a querida São Chico, minha terra natal. Afinal, também tomei água da carioca. Será que tem emprego para quem vem de fora? Quem sabe na Prefeitura.


Já estou em Araquari...
"Mas bá, tchê!" Ainda tem esse trilho cruzando a rodovia? Falta um viaduto aqui.
"Ô, meu!" Ainda não reabriram o canal do Linguado. A montante está bem assoreada, será que é detrito com metais pesados de Joinville?
Não estou conseguindo sintonizar a Carijós. Lembro que era quase no final do dial.


Minha terra tem palmeiras onde canta o...
"Aí, mano!" Tiraram as juçaras e instalaram uma siderúrgica. E esses ônibus lotados vindos de Joinville, porquê entram ali?
Silo! Tem baile sábado... Virou igreja.
Chico! Tem manteiga?
Sumiu a Imaribo... Bom, a madeira também.
Será que tem jogo no campo do Atlético? Virou “lôjinhas”. Barato, “brimo”, leva!


O jacatirão já está florindo. Já tem caranguejo. Vou ver se está correndo ali no mangue da... “Uai, sô"” Dona Faustina, cadê o seu mangue?
O Sordengo... Mesmo destino do Vitória.
Ponte da Pedreira...
Seu Aleluia! Tem pó xadrez?
Vou dar uma olhada nos barcos passando por baixo da ponte para comprar... Cadê o rio e a fábrica de gelo?
O Bela Vista virou ruínas... Só restou uma bíblia. Não tem mais pátio para os circos, os troles, o Sereia...


Onze horas. A baiúca está mais fraca. Baixaram a rotação ou será a velhice?
“Ó xente, meu bixim!”, como o porto cresceu. Pena que fede e tem muito pó. Não tem mais a selva de pedra.
Gostaria de ir no Paulas. O Psiu Vem Ca., seu Pedro Silveira, o Serrinha do Brito... Ou no Rocio Pequeno. O Jorinha, o parquinho, o Papa-açucar... 


Ôôô,  maquinista! Desisto. Vou para o Centro.
Não tem mais o Hass, o Estanislau... Já vejo a Baía Babitonga. Não tem o Da! 
Aterro... Sereia... deck... 500 anos... mão única... 
Que cheiro de esgoto!
O Mercado tá bonito.
Sezalpino quebra-pedra! Bota um pingado!
Chega, Carnaval! Quero ver escolas desfilando aqui na Babitonga.
Seu Correia tem uma... O Guarujá virou banca.
Não vejo a Bernardina do Boi, o My Friend...
Gostaria de dar uma paradinha, não encontro vaga.


A Prefeitura... quem será o Prefeito? Celso Pessoa, Schimit, Camargo ou algum aventureiro?
Bolacha! Cadê a Vagabunda?
A igreja está como o mercado...
“Arriégua!” O que faz aquele cabeludo sentado numa mesinha ali na praça?
Vou para as praias...


Quanto pátio de container.
Seu João Melo! Tem leite?
O aeródromo não mudou muito.
Seu Merquides! Tem peixe?
O Forte... Cadê os milicos?
Vou tomar uma gelada na... a Velha Oca sumiu.
Construíram mansões e se apossaram da margem do rio, se fossem “pés-de-chinelos” já teriam sido expulsos por ser área de preservação.
E aquele tubão atravessando o rio?
Será que caminhar na areia da praia ainda faz aquele barulhinho assobiado?


O Iate Clube, o Pontal da Figueira... um porto?
A baiagu do seu Dadá... Seu Dadá  sempre dizia: “O nome da ilha é Baiagu e não Baiacu.”
Vou para a Enseada almoçar...


Majorca? Vou conhecer. Ia... Tá  tudo alagado.
Seu Bossi! Tem um PF?
Agora é ponte de concreto... “Caracas!” O que faz aquela máquina cavando a praia? Um canal... Será que vai ficar bom de dar uma tarrafada?
O Turismar está diferente... Um molhe!
A Prainha tem calçadão... 


“Meu padim pade Cisso! Rasgaram as dunas com uma estrada!
- Moço, favor, uma informação! Até onde vai esta estrada, até o Ervino? Virou parque ecológico... Tem um emissário, é? Obrigado.
Motos e bugues nas dunas... Não é parque? Bom, não existe nenhuma sinalização.
Seu Alcides! Tem butuca?
Parque... emissário. Nesse angu...
Seu Ervino! Bota uma “lisa”. Pode ser a suprema do João Quirino. É pra tirar o pó da goela, que o areião tá brabo.


O que será que está escrito naquela placa que está virada para cima?
Ferry boat para a Vila da Glória”. Vou lá.
Bela travessia... O último é às 15 horas. Depois, voltar para a ilha, só por Joinville ou Garuva.
“Ô, cabra da peste!” Ainda é estrada de chão.
Zinho Batista! Tem camarão? Pesa dois quilos que eu pego na “vorta”!
Dona Terezinha! Reserva duas roscas de polvilho da dona Cedália.
A capela está bem conservada. Tem pracinha, invasão...


“Cacilda!” Que trapichão! O Vile Klind não precisa mais empurrar na lama a bateira cheia de passageiros da lancha.
PTC... Proibido isso, proibido aquilo... E o que faz aquele automóvel no trapiche?
Não tem mais figueiras... Tem árvore de concreto, mundo de resina e homem de metal.
A praia Bonita... só continua bonita até o Combro.
Seu Pedro Barulho! Tem gente pichando o trapiche!
Vou na terra do falanstério...


- Moço, favor, uma informação! Para onde bombeiam toda essa água? Para laminação e o Samae fica com a sobra, é? No Estaleiro também bombeiam para as praias, é? O quê? Aqui no Distrito do Saí não tem água tratada nas casas e ainda falta na alta temporada? Também falta energia, é? Mas que barbaridade!


Seu “Artino”! Tem melado com farinha?
O casarão dos Backmaia está  ruindo...
Seu Otto! Ouvi falar que o Iphan mandou um monte de dinheiro para São Chico!
“Égua!” É pinus para todo lado! Acabaram com a papangoela.
Por isso que ainda não vi nenhum sabiá, não tem mais o que eles comerem.
Lá tiraram as juçaras, aqui as papangoelas...


E agora? Onde canta o sabiá?


____


Se você escreve crônicas, poemas, contos... Se tem vídeos, músicas, fotografias... E se principalmente tudo isso se relaciona com a nossa cidade, não deixe de enviar um e-mail para o Blog. O endereço é saredbueri@gmail.com. Compartilhe!

21 comentários:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=pZNsY_7B7vU

    Mais duas ótimas obras do FranciscoAlceu, não percam.

    http://www.youtube.com/watch?v=D_-UUxc1AUk

    ResponderExcluir
  2. observador francisquense20 de março de 2010 22:41

    Sared...
    Vendo essa cronica desta terra "do já teve", lembro a questão dos royalties. Nada está sendo feito pela Prefeitura e Câmara quando à essa excressência?
    Se não lutarmos para que a Constituição seja obedecida, não teremos mais essa verba para aplicar no município.
    Daí, de um dos maiores PIB's do estado, cairemos muito nesse ranking.

    Nesse ponto, o Prefeito e os Vereadores devem esquecer suas divergencia e picuínhas para pensar em São Francisco do Sul.
    E quem sabe, a partir dessa aliança por uma causa comum, possam apagar o passado recente e começar a trabalhar para o futuro.
    Vou para por aqui... acho que estou sendo muito influenciado pelo Thomas More.

    ResponderExcluir
  3. PARABÉNS ... QUE COISA MARAVILHOSA ... REALMENTE BUSCOU SUAS MEMÓRIAS E, CONSEQUENTEMENTE, RESGATOU A MEMÓRIA DO POVO FRANCISQUENSE AO DESTACAR FIGURAS, PÓSTUMAS OU NÃO... TÃO IMPORTANTES PARA O RESGATE DA HISTÓRIA DO POVO FRANCISQUENSE... PESSOAS QUE NA VERDADE ESTÃO PRESERVADAS NO IMAGINÁRIO DOS MORADORES MAIS ANTIGOS DA CIDADE...
    PARABÉNS ... SOU NETA DO SEU MELQUIADES, MAIS CONHECIDO COMO MERQUIDES E QUE VENDIA PEIXE NO MERCADO MUNICIPAL... POR ACASO SOU PROFESSORA DE HISTÓRIA E, POSTERIORMENTE, EM UMA POSSIVEL TESE DE MESTRADO, ESTARIA PAUTADA NESTAS FIGURAS LENDÁRIAS QUE AINDA HOJE HABITAM AS LEMBRANÇAS DE NOSSA GENTE, POIS ATRAVÉS DOS REGISTROS, ESTES NOMES QUE FIZERAM E FAZEM PARTE DE NOSSA HISTÓRIA PODERÃO ATRAVESSAR AS FUTURAS GERAÇÕES...MANTENDO VIVA NOSSAS MEMÓRIAS E, CONSEQUENTEMENTE, NOSSA HISTÓRIA...MAS, NÃO A HISTÓRIA "DOS GRANDES HOMENS E HERÓIS" E SIM A HISTÓRIA DO HOMEM OU MULHER POBRE E TRABALHADORA QUE VIVA SEM LUXO E SEM VAIDADE E QUE NA VERDADE REPRESENTA A VERDADEIRA HISTÓRIA DO POBRE E HUMILDE POVO FRANCISQUENSE... OBRIGADA

    ResponderExcluir
  4. QUE BELEZA DE CRONICA...
    É...Realmente ficaram no passado as belezas desta terra e de seu folclorico povo.Quem conheceu São Francisco de outrora,hoje não reconhece mais. Desfigurado,abandonado.A cidade já não tem mais a alegria de seus salões dançantes,de seus bares (BAR DO SENADO,do seu DIDA SOUZA)salvo BAR DO BOLACHA que resiste até hoje,dos carnavais,da boa FESTILHA,do Cine Teatro com sua s sessões de cinema,retirada pela Agenda 21 (São Francisco do Futuro)e llevada para Shoping São Francisco tão somente para ajudar a movimentação deles.Da prefeitura quando éra a casa do povo.Hoje uma fortaleza protegida por seguranças e cameras de vigilancia.Que saudade de andar nas ruas a qualquer hora sem ter medo pedintes e viciados que moram em casas abandonadas no Centro Histórico. COMO DIZEM OS MAIS VELHOS..."É A TERRA DO JA TEVE".

    ResponderExcluir
  5. Penso que a Câmara deveria chamar um grade debate para projetar quais os impactos que a diminiuição dos royalties poderia provocar na cidade. E avaliar o que os antigos administradores fizeram com a grana. Se cumpriram o que prevê as regras de aplica~ção dos recursos etc. Ainda que isso corte na carne de alguns vereadores. Ou seja, poderiam se confrontar com falhas de seus correligionários que já passaram pela cadeira hoje ocupada pelo Zera.

    ResponderExcluir
  6. Nossaaaaaaaaa.. que maravilha de crônica, poxa me bateu uma saudade de muitas coisas, que saudade da minha ilha simples com jeitinho de cidade pequena e aconchegante. Nossa ai é que vemos como nossa querida São Chico cresceu, parabéns..´parabéns...

    ResponderExcluir
  7. Muito legal mesmo, só senti uma coisa...estou ficando VELHA!
    Muitas coisas lembro de quando era criança ainda, tinha um medo da Bernardina Boi..., tinha o Lembretinha também, lembro do My Friend, do Bar do Hass, onde frequentava com nossa turminha, inclusive nosso atual Prefeito, Beto Caroço, Feijão, Maninho, tinha o Bar do Flutuante, da Ciborg (esta queria me pegar uma vez...), do fusquinha cor de merda choque do Maninho, Fábio Zattar, Fábio Loco, Círo, da veraneio do Ciro, da nossa "Festa Cafona", Jaqueline Rhinow e Linelson levaram os prêmios...lembram?
    Os bailes do Vitória, o Psiu Vem Ká, era tudo muito bom. O Boi de Mamão passando em frente à nossa casa, o terno de Reis, coisas que precisam ser resgatadas urgente pelas crianças.
    Pena que o tempo passa...

    ResponderExcluir
  8. ...PARABENS, PARABENS...que maravilha esta crônica, me vi fazendo uma bela viájem, praticamente cheguei a conhecer tudo e todos ali citados.
    Eu nasci em Joinville em 1951, mas já residindo e tendo família aqui na Ilha Encantada a 37 anos, já me considero francisquense.
    Aprendi a nadar no Rio Cachoeira, bebi água deste rio, quando lá pelo distrito industrial, a água era cristalina a areia branquinha e hoje joga toneladas de m... na bela Baia Babitonga, nos tornando a latrina da maior cidade do estado...

    ResponderExcluir
  9. Caro Joel Souza, sua verve poética soube resgatar das suas memórias uma parte de nossa história. Um povo só será grande se souber guardar e respeitar seu passado. Memórias, lembranças, fatos históricos e folclóricos devem ser compilados e guardados para a posteridade e a Profª Alesandra pode aproveitar a oportunidade para iniciar este processo. Esperemos que outros Joéis venham enriquecer este começo de acervo. Parabéns.

    ResponderExcluir
  10. É Sared, a sua idéia do debate sobre os "royalties" é muito boa e pertinente, mas será os Srs Vereadores vão encampá-la?

    ResponderExcluir
  11. O engraçado é que só estão vendo todos os defeitos agora, antes era tudo perfeito !!!!

    ResponderExcluir
  12. QUERIDO ANÔNIMO DÀS 11:27 h, MINHA INTENÇÃO NÃO FOI ATACAR NINGUÉM, SÓ QUIS RESGATAR UM POUQUINHO DA HISTÓRIA E SER CONTEMPORÂNEO FAZENDO ALGUNS PROTESTOS. QUANDO ESCREVO SOBRE O MAU CHEIRO NO ATERRO, PATRIMÔNIO RUINDO, CABELUDO NA MESINHA E QUE O PREFEITO PODERIA SER UM AVENTUREIRO, NÃO QUERO AGREDIR NINGUÉM, QUEIRA DEUS QUE O PREFEITO SEJA UM AVENTUREIRO DE SUCESSO, POIS O SUCESSO DAS SUAS AVENTURAS COMO PREFEITO IRÁ REFLETIR NA QUALIDADE DE VIDA DE TODOS NÓS.

    SOU APENAS UM GALDÉRIO QUE TORCE POR SÃO CHICO.

    OBRIGADO A TODOS. JOEL DO ESTALEIRO.

    ResponderExcluir
  13. Ao anonimo do dia 22 de março:11:27
    Sim meu caro anonimo...Tudo éra perfeito.Até os problemas curriqueiros que toda as cidades possuem,eram aceitaveis.E tu sabes por que?
    Estavamos entre os nossos...Nosso povo,nossa gente,eramos conhecidos...Eramos iguais.
    Hoje,me sinto como se estivesse sendo invadido por seres alienigenas,criaturas estranhas nunca vistas por esta terra.Voces exploram nossas riquezas,destroem nossas memorias,nossa cultura.Não sabem nada sobre esta cidade ou o costume deste povo.Não passam de sanguesugas com prazo limitado de tempo para ir embora e nunca mais retornarem a este mundo onde todos se conhecem,e não precisam de estrangeiros aventureiros para nos ditar ordems.O tempo esta passando,vamos vence-los,e te garanto,jamais voltaremos a repetir tão grotesco engano.
    ...A PROPOSITO...AVISA O SEU LIDER,QUE JA SE PASSARAM 3 MESES DO ANO DE 2010.aGORA ELE SÓ TEM 8 MESES PARA A CONSTRUÇÃO DAS CAIXAS D'AGUA NOS BALNEARIOS.ESTA GRAVADO...SE FALTAR ÁGUA NOS BALNEARIOS NA TEMPORADA 2010/2011...ELE DISSE QUE RENUNCIARIA. LEMBRA??? Se liguem,nos não nos esquecemos tão facil assim.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Pois é Seu Maxuel aí de cima, não escreve muito difícil não! Senão os nossos vereadores vão acabar "acampando" ou "encapando", ou até criando um time de futebol com o nome de Edil's Royal Tie's pra "encampar"

    ResponderExcluir
  15. A Privatização do SAMAE, não seria para o Excelentíssimo escapar da promessa feita quanto à falta de água na próxima temporada??????????

    ResponderExcluir
  16. Caro colega blogueiro ATÉ EU Q. ... (SÔ DU MATO), não estou falando difícil, apenas uso palavras de nosso vocabulário, mas como você, acredito que ALGUNS de nossos representantes podem realmente tropeçar em seu significado mas eles podem, sem muita dificuldade encontrá-la (neste caso) no dicionário, porque a letra "e" é a 5ª no alfabeto e para chegar até ela terão que soletrar "apenas" algumas centenas de palavras. Difícil será quando algum de nós colocar uma palavra com a letra "u", por exemplo, que está no final do dicionário. Pelos seus atos, penso que nossos Edis não entenderam ainda a URDIDURA da política. Não passam de meros USUÁRIOS que pretendem apenas USUFRUIR do cargo para o qual foram por nós UNGIDOS.

    ResponderExcluir
  17. Joel
    Você poderia fazer uma crônica com esse povo que já foi lá pra cima, conversando sobre o que está acontecendo em São Chico, como se eles estivessem olhando cá pra baixo e trocando figurinhas. Deve ficar interessante e divertido porque você consegue ser crítico duro sem ser agressivo. Pense...

    ResponderExcluir
  18. Eu sugeriria que esta crônica Onde Canta o Sabiá fosse lida no rádio para as pessoas que foram conteporâneas de certos personagens ali citados e que não tem e não lidam com computador ouvissem e relembrassem também !! Obrigado

    ResponderExcluir
  19. Que beleza, que beleza........de Craônica!!!!!!!
    Este é o meu irmão Joel o antepenúltimo dos nove irmãos.
    O menino de cabelos loiros, que mais pareciam fios dourados, a cintilar enquanto brincava no quintal da casa, onde morávamos.
    Estas memórias, só nos fazem reafirmar com mais convicção, que já teve, já teve, já teve...Já teve O GEF no 24 de Janeiro, já teve o grupo de pastorinhas cantando na frente das casa, o boi de mamão que era frequente, pois até meus irmãos faziam e cantavam na vizinhança.
    E, os nossos teatros .... estes eram demais!!! Nós éramos os atores.. até ingresso cobrávamos.
    Os programas de calouros na Rádio Difusora.
    O programa do Fausto Rocha Júnior aos domingos no Salão Vitória. Neste, eu ganhei o concurso da frase "O ninho de magafagafo".... difícil.....
    Nos programas de calouros cantava quase todos os domingos, era após a missa das oito horas. Sabe qual era o prêmio quando a gente ganhava e ia para o trono?
    Pacote de bolachinha, sabe quem era a primeira a saber da vitória? Era a Tia Pedrina, que morava pertinho da Praça Getúlio Vargas...Quem tocava violão para acompanhar era sr.Eriberto ou Ariberto.....Ah, e depois o local da Rádio virou sede dos Subtentes e sargentos, então aconteciam os encontros dos jones da cidade, quantos namoros e romances.....
    É desculpem de comentário virou relato histórico...
    Outro dia continuaremos...

    ResponderExcluir
  20. Parabéns Joel!
    Sua crônica me fez retornar a infância aí na terrinha, no final dos anos 50 e início dos anos 60, muitos personagens de que vc fala, eu conheci pessoalmente. Sua crônica daria um belo texto, para os alunos das escolas de S. Chico, que tal professores!!!! Conhecer nossa história é o primeiro passo para entender o presente, e inferir o futuro...Mais uma vez Joel, belo texto, irretocável!

    ResponderExcluir
  21. Conce - correção ... leia-se - crônica, onde está escrito craonica, e, jovens, onde está escrito jones....

    ResponderExcluir