segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Convocação

As mudanças previstas pra acontecer na área da educação a partir do ano que vem motivou os vereadores a convocar a Secretária de Educação, Mara Jasper, para prestar esclarecimentos. O requerimento para a convocação, formulado pelo vereador Jackson Portella (PMDB), tem, entre outros motivos, a contratação de professores ACTs, o fim do atendimento integral no ensino infantil a crianças maiores de 4 anos e o período de férias (também na educação infantil) no mês de dezembro. A convocação da Secretária, aprovado por todos os vereadores, foi feito para o próximo dia 18, às 19 horas.

16 comentários:

  1. Parabéns a atitude do vereador Jackson. Muita coisa deverá ser esclarecida, uma vez que o Estado promove Processos Seletivos anualmente e nunca veio com esta "Lei". Outra coisa, está na LDB que até os 5 anos a criança pertence ao Ensino Infantil, não sei de onde tiraram esta novidade. Pretendo comparecer no dia, para também ficar mais esclarecido.

    ResponderExcluir
  2. Esta é uma boa oportunidade para sabermos o que está por vir na área da educação, porque nossos índices são sofríveis. Esperemos que os Srs Edis se preparem para esta convocação. Que não fiquem apenas com picuinhas ou jogando para a platéia, o que está em jogo é o futuro de nossas crianças e da cidade. Quanto aos srs professores temporários, o próprio nome diz "ACT" e se existe uma lei que os atinja, faça-se cumprí-la. O não cumprimento de uma lei poderá gerar prejuízo para toda a sociedade.

    ResponderExcluir
  3. Isolando o fator realização de concurso público (para diminuir a necessidade de contratar ACTs), acho excelente. É só por meio de concurso que se garante igualdade de condições para que o cidadão se torne servidor público. Já tivemos provas suficientes na história recente da utilização de processos seletivos para a contratação de ACTs como moeda de troca no campo político. No geral, obviamente que será ruim se tivermos grande número de professores – hoje ACTs – desempregados. Um amplo esclarecimento (seja na Câmara ou em qualquer lugar) é muito pertinente. Num fórum específico haverá oportunidade de toda a comunidade escolar dirimir suas dúvidas.

    ResponderExcluir
  4. o unico fator que nao concordo referente as mudanças sao as ferias de janeiro...nao que os professores da infancia nao necessitem de ferias mas devemos levar em consideração que moramos num balneário e essa epoca do ano muitas maes conseguem seus trabalhos nos comercios dos balneários, logo precisam de atendimento, quem sabe cabe uma sugestão...pesquisa seria para ver as que realmente necessitam e trabalhar em regime de plantao...as cidades tem autonomia para mudar os calendarios de acordo com suas necessidades...um exemplos sao algumas cidades proximas a nos onde os centros de educação infantil funcionam no periodo noturno como eh o caso de Jaragua do Sul, pois la as fabricas funcionam em turnos e para atender a demanda o municipio adaptou-se...quem sabe nao poderiamos mudar essas ferias para julho??? Bom sempre ha saída e devemos levar em consideração que somos SERVIDORES e estamos ai para servir...e bem servir...

    ResponderExcluir
  5. Espero que não esqueçam dos professores efetivos, pois não temos progressão funcional e nosso estatuto e plano de carreira é todo confuso.

    ResponderExcluir
  6. por que a secretaria de educaçao deixou para avisar da lei para os professores que não poderão trabalhar o ano que vem apos passar a inscrição do estado.

    ResponderExcluir
  7. E o massacre contra a CLASSE DOS PROFESSORES continua...
    Em qualquer esfera de governo, simplesmente não há reconhecimento do profissional que ensina.
    Infelizmente esses que hoje nos "passam a perna" foram ensinados por nós.
    O Governo municipal justifica, colocando a culpa no Governo Estadual, que se justifica colocando a culpa no Governo Federal.
    Não seria mais digno de ambos dizerem, "espera aí, algo está errado, se é a Lei, vamos modificá-la para o benefício do PROFISSIONAL PROFESSOR". Lei é a vontade do povo, e não chicote de Governantes contra uma CLASSE PROFISSIONAL.
    Isso acontece com os médicos? (trabalhar dois anos seguidos e ficar sem trabalhar seis meses). Acontece com os Advogados? Acontece com os enfermeiros? É claro que não.
    Professor é VÍTIMA da política cruel deste País, que só massacra e humilha os mesmos.
    A própria legislação trata o professor contratado como "bico". Onde encontram-se os Sindicatos deste País que não lutam e modificam realmente este quadro?
    Professor não pode ficar calado, professor tem conhecimento e deve lutar pela Classe, porque, prefeitos, deputados e senadores são apenas fantoches e jamais lutarão pelo Profissinal Professor.
    Lamentável... esse é o Paí que quer ser grande.
    Dessa forma?
    NUNCA !!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. A lei diz que o número de ACTnão deve ultrapassar a 10%, quantos ACTS temos no estado de SC? e no município? O estado de SC, na pessoa de LHS E Paulo Bauer, empurraram para os municípios o ensino fundamental, sendo que os municípios não estavam preparados e com estrutura para tal. Em joinville, o estado e a Secretária de Educação fizeremainda pior, empurraram a 6º série (5º série antiga), e o município não tem como colocar os alunos. Coisa do noss genial Paulo Bauer e do ex governador LHS. ACT desempregado? votaram em quem? no Paulo Bauer, Colombo, LHS, Serra? então sugiro que vão pedir vagas de ACT no estado. Lá eles ajeitam para vocês.

    ResponderExcluir
  9. A situação é bem ruim pra quem é ACT, eu tenho pessoa nessa situação na minha familia. Mas já que é assim, VAMOS ACABAR COM ESSA PALHAÇADA DE CONTRATO TEMPORÁRIO TODO ANO, CONCUSO JÁ!!!! OS MELHORES CAPACITADOS PASSARÃO!!!

    ResponderExcluir
  10. é lamentável o que fazem com os professores, procurem seus direitos, isso é uma vergonha!!!!
    quem não conhece de leis fica até convencido que a prefeitura está certa, teremos muitas revelações até o final do ano.Temos um compromisso marcado na camara de vereadores, comvocação geral, por favor divulguem isso dia 18 de novembro as 19 horas

    ResponderExcluir
  11. Bom lei não se discute mas só falam da Lei e até agora nada é esclarecido, pois na lei que nos é colocado pode-se analisar que para os contratos de dois anos e não trabalhamos dois anos pois temos contratos de 9 a 10 meses. Agora nós que moramos nesta cidade, compramos aqui,investimos aqui e elegemos uma pessoa para responder por Nós aqui, permita que dezenas de professores fiquem desempregadas por dois anos. Nós somos na verdade chefes daqueles que respondem em nosso nome na prefeitura e não ao contrário. A população tem que perder o medo e lutar por melhorias para o seu Município e nossos Funcionários( Prefeito e restante do quadro funcional) devem administrar e promover o bem estar social do seu povo e se não estão fazendo está na hora de serem advertido. Como uma pessoa não vai achar uma solução para professores que se dedicam a anos nesta cidade? É por que não está nem aí. Porém a questão é pra que fazer esse tipo de coisa agora se tudo poderia ter sido programado com calma? Teremos que mudar de cidade, ou como meus colegas nos deslocar todos os dias até Jaraguá ou Região em estradas perigosas para poder trabalhar. Espero que não haja acidentes e muito menos vítimas.

    ResponderExcluir
  12. Senhor Maxuel índices Sofríveis? Nossa é mesmo então há um equívoco pois quem deveria estar desempregados agora é quem administra a Secretaria da educação e não os professores. Primeiro que alunos da 5ª Série não podem mais ser reprovado e a classe de Aceleração Também, isto já está sendo questionado ao MEC e aos nossos Governadores. Neste ano ficou visível que o que se quer: Educação e saber científico não fazem parte da pauta da Secretaria da Educação. É para os professores entrarem em sala de aula e não deixarem os alunos se matarem. Limite os alunos não tem mais mesmo, nem dos pais. Bom mas sabe o que me Deixa Feliz? É que essas pessoas na próxima eleição vão receber o troco de todos os afetados. E olha a campanha não vai ser pequena para tira-los da administração de nosso Município.

    ResponderExcluir
  13. PROFESSORA INDIGNADA COM O AFRONTO AS LEIS TRABALHISTAS15 de novembro de 2010 17:13

    PROFESSORES ACTs "A SAGA CONTINUA" QUAL A SITUAÇÃO TRABALHISTA QUE ESTÃO INSERIDOS MEUS QUERIDOS COMPANHEIROS DE TRABALHO? ESTATUTÁRIO OU CELETISTA? Gostaria de saber se o setor Jurídico da Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul, está preparado para enfrentar as ações trabalhistas que estão por vir? O que acontecerá se os professores entrarem com uma ação coletiva exigindo por lei trabalhistas seus direitos: (FGTS, Multa de 40% entre outros, carteira assinada e salário desemprego) De acordo com a Constituição de 1988, no Brasil só existem duas situações trabalhistas: ou o profissional é servidor efetivo e estatutário, com contribuição a fundo previdenciário específico, ou é trabalhador com contrato regulado pela CLT, com contribuição e aposentadoria pelo INSS. Se for estatutário, só pode ser admitido por concurso. É... pelo que diz a lei meus queridos amigos de trabalho (Professores ACTs) estão regulamentados pela CLT (Celetistas) pelas regras da CLT, os trabalhadores celetistas tem direito a registro em carteira e FGTS. Por essa razão tem o direito de entrar com uma ação na justiça do trabalho para requerer o FGTS retroativo ao período em que iniciaram suas ativiadades como professor ACT. Da mesma maneira que a Prefeitura de São Francisco do Sul, vem a anos ignorando a lei e segue contratando professores temprários sem registro em carteira e sem FGTS, é possível que perceberam o erro e por esse motivo tomaram essa atitude de não contratar os act que tem vínculo de 02 anos com a Prefeitura. Que Lei é essa? Está na constituição?, só falam que é Lei mais nem sequer no edital foi mencionada. Queremos o número da Lei, e saber também quem aprovou. Contratar professor ACT nessas condições (Contrato assinado no final do ano) é mais barato e nossos órgãos fiscalizadores, da justiça, MP e Ministério do Trabalho, não tomam nenhuma atitude. Quanto as crianças da Educação Infantil que a partir do ano que vem não poderão mais frequentar a educação infantil no período integral tenho um questionamento: ONDE ESTÁ O CONSELHO DO FUNDEB DE SÃO FRANCISCO DO SUL?????? Professores, sejam mestre na pesquisa, usem o GOOGLE e descubram..... A maioria dos personagens que fazem parte do concelho do FUNDEB de São Francisco do Sul estariam sendo representados por cargos comissionados, e os representantes de pais???? É Preciso formar um novo grupo com pessoas que realmente irão cobrar e fiscalizar para onde vai o dinheiro do FUNDEB de São Francisco do SUL. PROFESSORES ACTS "Quem não luta pelos seus Direitos, não digno deles". Espero que todos compareçam no dias 18 as 19:00hs na Câmara dos Vereadores, pois juntos unidos teremos forças para reinvindicar nossos direitos, e darmos força para o nosso AMIGO Jackon Portella que teve essa iniciativa.

    ResponderExcluir
  14. PROFESSORA INDIGNADA COM O AFRONTO AS LEIS TRABALHISTAS15 de novembro de 2010 17:14

    PROFESSORES ACTs "A SAGA CONTINUA" QUAL A SITUAÇÃO TRABALHISTA QUE ESTÃO INSERIDOS MEUS QUERIDOS COMPANHEIROS DE TRABALHO? ESTATUTÁRIO OU CELETISTA? Gostaria de saber se o setor Jurídico da Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul, está preparado para enfrentar as ações trabalhistas que estão por vir? O que acontecerá se os professores entrarem com uma ação coletiva exigindo por lei trabalhistas seus direitos: (FGTS, Multa de 40% entre outros, carteira assinada e salário desemprego) De acordo com a Constituição de 1988, no Brasil só existem duas situações trabalhistas: ou o profissional é servidor efetivo e estatutário, com contribuição a fundo previdenciário específico, ou é trabalhador com contrato regulado pela CLT, com contribuição e aposentadoria pelo INSS. Se for estatutário, só pode ser admitido por concurso. É... pelo que diz a lei meus queridos amigos de trabalho (Professores ACTs) estão regulamentados pela CLT (Celetistas) pelas regras da CLT, os trabalhadores celetistas tem direito a registro em carteira e FGTS. Por essa razão tem o direito de entrar com uma ação na justiça do trabalho para requerer o FGTS retroativo ao período em que iniciaram suas ativiadades como professor ACT. Da mesma maneira que a Prefeitura de São Francisco do Sul, vem a anos ignorando a lei e segue contratando professores temprários sem registro em carteira e sem FGTS, é possível que perceberam o erro e por esse motivo tomaram essa atitude de não contratar os act que tem vínculo de 02 anos com a Prefeitura. Que Lei é essa? Está na constituição?, só falam que é Lei mais nem sequer no edital foi mencionada. Queremos o número da Lei, e saber também quem aprovou. Contratar professor ACT nessas condições (Contrato assinado no final do ano) é mais barato e nossos órgãos fiscalizadores, da justiça, MP e Ministério do Trabalho, não tomam nenhuma atitude. (segue...)

    ResponderExcluir
  15. PROFESSORA INDIGNADA COM O AFRONTO AS LEIS TRABALHISTAS15 de novembro de 2010 17:15

    Quanto as crianças da Educação Infantil que a partir do ano que vem não poderão mais frequentar a educação infantil no período integral tenho um questionamento: ONDE ESTÁ O CONSELHO DO FUNDEB DE SÃO FRANCISCO DO SUL?????? Professores, sejam mestre na pesquisa, usem o GOOGLE e descubram..... A maioria dos personagens que fazem parte do concelho do FUNDEB de São Francisco do Sul estariam sendo representados por cargos comissionados, e os representantes de pais???? É Preciso formar um novo grupo com pessoas que realmente irão cobrar e fiscalizar para onde vai o dinheiro do FUNDEB de São Francisco do SUL. PROFESSORES ACTS "Quem não luta pelos seus Direitos, não digno deles". Espero que todos compareçam no dias 18 as 19:00hs na Câmara dos Vereadores, pois juntos unidos teremos forças para reinvindicar nossos direitos, e darmos força para o nosso AMIGO Jackon Portella que teve essa iniciativa.

    ResponderExcluir
  16. Sinceramente tudo isso é uma pouca vergonha, já basta todos os anos passarmos horas e horas esperando uma vaga do processo seletivo, uma verdadeira humilhação, agora mais essa....nessa altura do campeonato comunicar-mos que os professores com 2 anos de contrato não poderão se inscrever para o seletivo, e outra, simplesmente mandam aquelas "CEIS" para as escolas e creches mostrando um monte de leis,nesse ano essa palavra ta bem na moda. mais alguem ir esclarecer alguma coisa que é bom, nada!simplesmente dizem que é lei, e pronto! deixando todos os acts com cara de tacho. No começo o intervalo de desligamento com a prefeitura era 6 meses e agora conforme edital é de 2 anos? qual é o tempo certo, será que alguem pode explicar? Assim como eu, muitas outras pessoas não se escreveram para o estado, pois trabalham pelo municipio a tempo, e preferem ficar onde estão e outra porque muitas escolas não liberam seus professores para fazerem a inscrição. E agora, como fica? A secretaria de educação quer seguir modelo de Araquari, pois que siga, mas lá as pessoas já são cientes desta lei, e não foram pegas de surpresa como nós fomos, se essa grande noticia fosse anunciada no edital passado ou até o meio do ano, hoje com certeza não estariam tantas pessoas desesperadas, sem trabalho e todos já tinham digerido a novidade, e procurando um trabalho, já que muitos vão ficar desempregados!!!!! Parabens Jackosn Portella pela iniciativa pelo menos alguem pensou no povo. A secretaria quis fazer bonito, nós podemos nos dar mal, mas você secretaria pode não pegar nada, mas tudo isso reflete na imagem do prefeito, será que ele vai gostar??? se reeleger então, desse jeito, pode esquecer, E AI PESSOAL DIA 18 NA CAMARA DE VEREADORES, QUEM SABE ELA NOS ESCLAREÇA ALGUMA COISA!!!

    ResponderExcluir