quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Com a pulga

Tucano afirmou na semana passada que o vereador Clóvis Matias de Souza (PSDB) está um pouco desconfiado quanto ao cumprimento de acordo firmado com outros quatro colegas em dezembro do ano passado, quando João do Gás (PMDB) foi eleito para comandar o Legislativo. Pelo acordo, Clóvis seria eleito para presidir a Câmara no último ano. Faltando quatro meses para a eleição da nova Mesa Diretora, pelo menos um dos quatro virtuais eleitores de Clóvis estaria disposto a romper o acordo, confidenciou a fonte. O grupo que elegeu João do Gás – e neste ano elegeria Clóvis – é formado pelos peemedebistas João e Jorge Macedo e pelos irmãos Ismael e Rui (PSC). A chapa derrotada por João em 2010 era encabeçada por seu correligionário Jackson Portella. 

3 comentários:

  1. o bancada do PMDB irá cumprir o que prometeu ao vereador clóvis,que irá votar nele para a presidencia da câmara,conforme acordo firmado,porém o PSDB tera´que estar alinhado com o PMDB para as eleições em 2012.caso contrario............ e a vida segue.

    ResponderExcluir
  2. É, enquanto política e politiqueiros forem amorais, os próprios eleitos não confiarão uns nos outros. Regras e acordos não são cumpridos no exato momento em que muda o foco do interesse pessoal. Deveria ser o coletivo. Vereadores (e deputados e senadores), são eleitos para SERVIR ao POVO e NÃO ao PARTIDO.

    ResponderExcluir
  3. Paulinho do Rocio grande11 de agosto de 2011 21:46

    Vejamos bem, então a palavra não vale muito na camara, pois o apoio para eleição do vereador joão do gas não tinha nada haver com as eleições de 2012 e sim para a mesa diretora de 2012, o vereador macedo fala, porque seria ele quem teria interesse em romper o acordo e não honrar a palavra?

    ResponderExcluir