sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Notícias sobre política

Secretário municipal poderá ficar fora das eleições deste ano por estar filiado em dois partidos. Disputa política em família: pelo menos duas famílias terão trabalho para dividir apoio e votos na corrida dos parentes por uma vaga na Câmara de Vereadores

O secretário de Agricultura e Pesca de São Francisco do Sul, Marcon Machado, corre o risco de não disputar as eleições municipais deste ano. Ele teve a filiação partidária cancelada em janeiro, depois que a justiça eleitoral constatou que Marcon estava oficialmente filiado a dois partidos políticos. A revisão nas filiações foi feita em todo o País em novembro passado pela Justiça Eleitoral. Marcon pode recorrer da decisão da juíza eleitoral Denise Nadir Enke, da 27ª zona eleitoral, em São Francisco do Sul.


Mesmo se a juíza analisar o recurso e resolver manter a decisão de cancelar a filiação do Secretário, ele poderá recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Florianópolis. Além de Marcon Machado, outros 69 eleitores de São Francisco do Sul tiveram a filiação cancelada. O integrante do primeiro escalão do governo Zera, que já manifestou interesse em concorrer a vereador, estava filiado ao Partido Social Cristão (PSC) e ao Partido Progressista (PP). O PSC é o partido que os tios vereadores Rui e Ismael dos Santos deixaram para ir para o novo Partido Social Democrático (PSD). O Partido Progressista é o partido do prefeito Luiz Zera.



Embora o vereador Rui Sergio dos Santos tenha dito várias vezes que não vai mais concorrer a vereador, ele está longe de ter um 2012 tranquilo. Disputando o apoio de Rui, além do irmão Ismael da Pesca e o sobrinho Marcon Machado (até segunda ordem impossibilitado de concorrer), tem ainda o assessor parlamentar de Rui, o radialista Joel Santos, que também torce pelo apoio do irmão de Ismael e tio de Marcon. Joel também trocou o PSC pelo PSD.


Situação semelhante, de adversários intrafamiliar, vive o vereador Jackson Portella (PMDB). É que o tio, o também radialista Carlos Alberto Dias, já anunciou que vai ser candidato. Carlos, que também se filiou ao PSD, é irmão da mãe de Jackson, Clarice Portella. Clarice e Carlos teriam se afastado após as eleições de 2010. O apoio que Carlos poderá não ter de parte da família Portella deverá ser compensado pelo apoio da sogra, a ex-vereadora Nazira Maria Mattar Ferraz.



Ainda sobre os secretários municipais, uma que pôde respirar aliviada foi a secretária de Educação, Mara Lúcia Moreira Jasper. Ao contrário de Marcon, Mara já recebeu sinal verde para, se quiser, se candidatar a algum cargo eletivo em São Francisco do Sul nas próximas eleições. Embora estivesse com dupla filiação, o problema não foi estar filiada a dois partidos diferentes - e sim ao mesmo partido em cidades diferentes. Tanto em São Francisco do Sul quanto em Araquari, onde morava antes de se tornar secretária municipal por aqui, Mara estava filiada ao PP. Como se mudou da cidade vizinha para São Francisco, teve apenas a filiação de Araquari cancelada.

40 comentários:

  1. MEU DEUS , JA VI DE TUDO MENOS ISSO QUE ACABEI DE LER, AINDA A JUSTÇA DA A CHANCE DE PODE RECORRER?. SE EU FOSSE O PREFEITO, TOMARIA UMA DECISÃO RADICAL. PRA VER , SÃO FRANCISCO DO SUL , PARA O SENHOR PREFEITO É UMA CIDADE SEM PROFISSIONAIS COMPETENTES. ESSA TAMBÉM VAI , PARA O SENHOR CAIO QUE VIVE DIZENDO QUE O GOVERNO DO NOSSO ATUAL PREFEITO NÃO É POLITIQUEIRO, IMAGINA SE FOSSE. PREFEITO CONFIO , QUE DEPOIS DESSA O SENHOR TEM O PODER DE DAR XAU A ESSAS PESSOAS.

    ResponderExcluir
  2. Gente gente , calma ai , vamos por parte. O Sr. prefeito não ganha mais nem pra sindico de prédio visto sua rejeição politica na cidade , o qual gritava em palanque e pouca coisa apareceu.O caro vereador Rui, nada fez durante estes 8 anos de mandato ,não procurou nem ao menos estudar um pouco para poder se dirigir melhor ao povo e principalmente na casa de leis , sendo ainda persona não grata por muitos que na gestão anterior foram combalidos por sua lingua afiada no qual ele mesmo fazia parte daquela administração. Quanto aos outros nenhum comentário , pouco fizeram de bom e ruim. Mas deixo aqui também um comentário sobre o Sr. CAIO CARVOEIRO.Um sujeito que não considera pai e mãe como familia não pode ter credibilidade nenhuma em seus comentários.

    ResponderExcluir
  3. santos agua branca30 de janeiro de 2012 06:05

    Marcon genial béla forma de se livrar do vexame e de acatar as ordens do prefeito

    ResponderExcluir
  4. joao santos rodrigues30 de janeiro de 2012 15:11

    Caio, que vexame no edital de processo seletivo para agente e ax.administrativo. é mole com o mesmo salario R622,00. Pode

    ResponderExcluir
  5. Onde mesmo a secretária Mara Jasper mora em São Francisco do Sul? Em lugar nenhum. Mara continua morando em Araquari. Aliás um afronta as professores da cidade, que jamais perdoarão esta atitude do prefeito: chamar uma pessoa de fora para assumir a Secretaria de Educação.
    Que venham Zera, Mara e Marcon... será lindo ver o fiasco que farão nas urnas.

    ResponderExcluir
  6. É HORA DE MUDANÇA, NGM DEVE SER REELEITO, VAMOS MUDAR NOVAMENTE, PREFEITO, VEREADORES TODO MUNDO QUE SÓ QUER MAMAR DURANTE ANOS. VAMOS MOSTRAR QUE O POVO PODE MUDAR A HORA QUE BEM ENTENDER. ACORDA POVO DE SFS ALIAS APROVEITANDO , O PREFEITO JÁ MUDOU DE NOME HEHEHE, POIS ESTÁ FALTANDO AGUA EM VARIOS LUGARES NA PRAIA. E OS 500 KM DE ASFALTO, SERÁ QUE JA ESTAMOS PRÓXIMOS AOS 499 KM, E O CALÇAMENTO REFORMADO DO PAULAS COMO PROMETIDO NO PALANQUE NA PRAÇA EM FRENTE AO SERRINHA. OUTRA, NÃO VEM DIZER QUE ASFALTO DO ERVINO É OBRA DA PREFEITURA QUE AQUI NÃO TEM BURRO NÃO, AQUILO É OBRA DO GOVERNO FEDERAL E ESTADUAL. CAIO CARVOEIRO, VIVIA METENDO PAU NO PREFEITO, AGORA VIVE COLADINHO COM FILHINHO DELE PRA CIMA E PRA BAIXO E COM CUNHADO DO PREFEITO , CAIO, A LINGUA NÃO TEM OSSO. CADE A SUA IDEOLOGIA TÃO PREGADA PELOS 7 CANTOS DA CIDADE.

    ResponderExcluir
  7. Paulo, Paulo, quanta mágoa percebo em vosso coração.De maneira alguma ataquei ou falei mal do prefeito, sempre me posicionei contra alguns scretários. Sobre as minhas escolhas , creio que , tem um ditado:Diga com quem andas que eu te direis quem és", prefiro andar sempre, sempre com pessoas de excelente índole, transparentes. Sem contar que eu trabalho com Comercio Exterior e eles também.
    Tu poderias me criticar , se eu andasse ou me encontrasse em um bate papo, com o Vicê Prefeito, com alguns vereadores da oposição, ou com o pessoal do pmdb,porque , isto sim, seria algo nefasto, eu andar com eles.
    Contínuo com a minha ideologia e contínuo ao apoio ao Prefeito Zera, independente de ele vencer ou não.Pessoas que querem o bem desta cidade, não podem deixar o mal retornar.
    Tu viu com o meu nome esta ficando cada vez mais forte? CAIO CARVOEIRO,vai dar samba, rsrs.

    ResponderExcluir
  8. Até agora ainda não consegui entender esta xenofobia! Se as pessoas vem de fora para somar, trabalhar, trazer novas idéias e ajudar na evolução da nossa cidade, devemos recebê-las bem e com urbanidade, da mesma forma que somos recebidos quando nos deslocamos para trabalhar e/ou estudar em outras cidades e/ou estados. Todos somos brasileiros...
    Certo está o Sr Prefeito ao se cercar de gestores capazes.
    Francisquenses que almejam algum cargo público devem se capacitar e disputar as vagas e não apenas esperar que elas caiam do céu.

    ResponderExcluir
  9. Parece que o Sr Secretário já tem o perfil do politiqueiro: - Ou é muito desinformado para manter dupla filiação; - Ou pensa que os eleitores (e a justiça eleitoral) o são e não vão se dar conta. Esperamos uma justificativa plausível para que não tenhamos que continuar pensando mal dele, vez que como secretário tem se saído bem, mas, como político pode deixar a desejar se continuar neste caminho.

    ResponderExcluir
  10. querem apostar comigo que metade desses vereadores pelo menos vao se reeleger, porque o povo nao sabe votar infelizmente,brigaram o ano todo atrasaram o progresso da cidade durante esse tempo todo, levantaram a bandeira de seus partidos e esqueceram de levantar a bandeira da cidade e do progresso, mais o povo se vende facil e elege eles para depois reclamar e se fazer de vitima da propia ignorancia. Enquanto isso vamos pagando nossos impostos para sustentar as suas viagens e suas diarias.O DINHEIRO MAL PAGO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Eduardo, mas, temos um problema: Será que se apresentarão novos e melhores quadros para as próximas eleições? Vamos esperar para ver se teremos mais e melhores, ou pelo menos, melhores opções de escolha.

      Excluir
    2. Bom dia,
      Pode ate aparecer outras opções mais o sistema é complicado, porque é muita mordomia e todos que entrarem vão abusar dos previlegios, a solução seria cortar mordomias mais isso é quase impossivel.Lembro de um tempo em que os vereadores eram praticamente voluntarios.Mais agora se tornou atrativo financeiramente,e os valores individuais ficaram de lado.

      Excluir
  11. Sr Maxuel,

    pelas seus comentários (acompanho-o desde o início do blog), o sr sempre defendeu nosso Prefeito. Confesso que muito me admira sua capacidade de estar interado de tudo que se passa dentro da Prefeitura, me deixando muitas vezes, intrigada com sua postura.
    Pergunto ao sr, por que insiste tanto em nos tachar de xenófobos? O sr acha realmente natural que um Prefeito que diz amar sua cidade natal, contrate somente pessoas de outros Municípios para assumir os cargos de 1º escalão? E com que direito o sr chama todos os francisquenses de incompetentes, como no seu comentário anterior?
    Gostaria que o sr me dissesse, qual a melhoria que a secretária de Educação, que veio diretamente de Araquari, trouxe para nosso Município?
    Aproveite e cite também todas as contribuições trazidas por todos os outros secretários importados.
    Mas cuidado com suas palavras, pois o quadro EFETIVO do Magistério Municipal possui muitas pessoas capacitadas para assumir tal secretaria.
    Aviso ao sr também, que na Educação pela 1ª vez houve a união dos professores, do Fundamental I e II, graças a esta secretária importada, que ninguém consegue engolir até hoje.
    Nosso prefeito pode estar sendo bom para os funcionários, porém na Educação sua votação será mínima, em agradecimento a desvalorização recebida pela classe.

    ResponderExcluir
  12. eduardo:
    Pelo que parece as eleições ficaram em torno de 3 candidatos, GODOFREDO,ODILON E ZERA,convenhamos que diante desse quadro nao temos muita opção de voto pois ja conhecemos bem os 3 sao muito fraco,são chico precisa de uma liderança nova na politica mais nao temos. E vamos ficar na mesmmice apenas da mudança partidaria porque capacidade administrativa eles demostraram que são fracos e limitados.

    ResponderExcluir
  13. Maria, infelizmente, muitas pessoas de nossa cidade assumiram cargos de Secretário e nada fizeram.Em diversos setores da EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEINFRA, FINANÇAS e por ai vai.Poucas pessoas se destacaram a frente de alguma Secretaria.Podes me citar algum secretário francisquense qu tenha realizado mudanças estruturas e efetivas? na área da saúde?No mundo e no Brasil de hoje, para se conseguir inovações ou tranformações é preciso bons projetos e excelentes gestores a frente destes projetos. Gestores bons, não trabalham pro R$ 5 MIL OU 6 MIL, recebem muito em empresas privadas e nãoo ficam sujeitos a ameaças ou s subordinam a vereadores.
    Ou o pessoal de Sfsul se qualifica ou vai ficar vendo outras pessoas de fora da cidade assumirem.
    Embora, tem gente que é secretário em Sfsul tanto na Prefeitura quanto na APSFSUL, que é uma verdadeira aberração e pior é que são de fora.
    O melhor seria que os próprios funcionários de carreira assumissem as chefias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você, quando diz que funcionários de carreira devem assumir as secretarias. Só nisso. A secretaria de Educação não é melhor que nenhum professor do quadro efetivo. A promessa de campanha foi de que os professores indicariam um nome para assumir a secretaria.
      Diante destes fatos, fica registrado nossa indignação com a atual gestão.

      Excluir
  14. EDUARDO:
    OLHEM COMO O POVO ESTA VOTANDO ATE AQUI:
    Para prefeito o povo vota no maior partido de são chico, no caso o PMDB,pois na ultima eleição quase elegemos o coitado do ICO,muito gente boa mais é semi-analfabeto,O povo elege o 15 e não a pessoa, so porque votam no partido sem olhar quem é o candidato.
    Para vereador é assim, ou o cara é teu parente, ou é amigo de buteco ,ou ele te paga uma conta de agua/luz ou coisa desse tipo.ENQUANTO O POVO VOTAR ASSIM NAO TEM DIREITO NEM DE RECLAMAR.Elegeram o ZERA, porque o GODOFREDO racha os votos do PDMD no meio e eles morrem abraçados.

    ResponderExcluir
  15. ALVARO DO PAULAS DIS; caro Eduardo. serto dia eu estava vendo uma entreviasta na televisão aonde o reporte indagou a um Ex. Governador, perguntou o reporte a ele, quem o Sr. acha que foi o melhor governador de São Paulo, então ele disse, eu, fulano e siclano, por que vocês tres, então ele disse, modeste a parte, nós somos ENGENHEIRO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc for analizar o Godofredo adm. de 93/96, acredito com menos da metade dos recursos de hoje, e em materia de obras foi boa. Fez o CAIC, asfaltou a Marcilio Dias e a Rua da Terrestre,Investiu no serviço de Agua e Esgoto,em fim entre outras coisas.Mas por outro lado dizem que nao sabia mandar.Acho que é ate engraçado ne ? Se vc manda demais é taxado de autoritario e Antdemocratico, tipo ROGERINHO E ZERA, e se vc manda pouco vira bagunça tipo GODOFRETO E ODILON, acho que tem que ser moderado, igual o sal de cozinha que se usar pouco é ruim nao tem sabor e se usar muito faz mal, rsssss ,Mais acho ainda que o povo gosta de quem nao manda ,porque querem mordomias,o povo julga a pessoa do prefeito e nao o que ele faz. Um abraço a todos.

      Excluir
  16. Cara Sra Professora Maria, não tive e não tenho a intenção de agredir quem quer que seja com minhas palavras, peço desculpas caso alguém tenha se sentido incomodado com meus comentários, porém neste espaço democrático devemos sim expor nossas opiniões e debatê-las, pois da discussão nasce a luz.
    Quanto à capacidade do quadro efetivo do Magistério Municipal não tenho dúvidas, a grande maioria é realmente capacitada e tem condições de assumir muitas das funções dentro da Prefeitura, principalmente após o concurso de SELEÇÃO feito pela atual administração em que os aprovados, em princípio, são os melhores. Lembro, no entanto que se olharmos a origem destes profissionais aprovados, veremos que um número bastante expressivo é de "pessoas de fora", por que será? Quero acreditar que os "nativos" NÃO se interessaram pelo concurso e não que estavam despreparados. O que fazer neste caso? Não contratar e continuar com os baixíssimos níveis apresentados por nossos alunos? Como professora a Sra está ciente de que temos alunos de 8ª Série / 9º Ano que garatujam na escrita e balbuciam na leitura, estão eles preparados para os desafios futuros?
    Espantou-me sua afirmação de que havia uma dicotomia entre os professores do Ensino Fundamental I e II. Não estão todos com o mesmo objetivo? Ou é um salve-se quem puder, cada qual olhando seu próprio umbigo?
    Acredito que a Sra Secretária Mara, afinada com as diretrizes do Sr Prefeito, irá alavancar a qualidade do ensino, contando com o trabalho e dedicação dos Professores imbuidos de sua responsabilidade e valor e a médio prazo (em educação há um tempo para maturação dos resultados) já poderemos ver o ensino sair dos sofríveis índices apresentados no IDEB.
    Pergunto-me sempre, e daí alguns dos meus comentários, em que mãos estava a Educação, se a bastante tempo não era feito concurso e com que critério eram contratados professores temporários. Por que as administrações anteriores não se interessaram pela educação? Será que professores, qualificados ou não, contratados AD HOC, estavam cientes de suas responsabilidades ou apenas preocupados com o emprego eventual? Já que não tinham qualquer vínculo também se julgavam desvinculados da preocupação de ensinar?
    Sra Professora Maria gostaria de continuar trocando ideias consigo, pois, sendo professora atuante tem conhecimento de causa para nos trazer informações e também sugestões que possam ser lidas por quem de direito para a melhoria das condições de nosso povo.
    Quero esclarecê-la também que não tenho qualquer ligação ou vínculo dentro da Prefeitura, mas leio, ouço e converso com as pessoas para poder inteirar-me do dia a dia de nossa São Chico.
    Se realmente tem nos acompanhado neste Blog, deve ter notado que sempre aplaudi o que julgo correto e critiquei o inverso, independente de matiz político, cargo ou origem.
    Saudações blogueiras.

    ResponderExcluir
  17. Sr Maxuel,

    não pude ler sem ter que esclarecer uma coisa. O sr cita o baixo nível do IDEB, certo? Comunico-o que no ano de 2011, os professores foram OBRIGADOS a aprovar TODOS os alunos. Eu sei o que estou dizendo pois fui uma das professoras que recebi, por e-mail, esta ordem da secretaria de Educação. Por aí o sr entende o porquê dos alunos chegarem ao 9º ano escrevendo super mal e sem saber o básico necessário para seguir em frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Sra Prof Mari Mattar
      A instrução deve ter sido embasada em alguma norma e pode ter sido uma situação eventual em virtude da transição entre os dois modelos de seriado (8 para 9 anos), que obriga a eliminação paulatina das séries iniciais em um e criação em outro. Neste caso não é desejável deixar um ou outro aluno para trás, o que obrigaria a oferta de turma(já encerrada) para eles. Neste caso, cabia ao professor fazer a recuperação dos alunos atrasados, conforme determina a lei. Uma dúvida ainda, o Estado e/ou o Município adotou alguma vez nos últimos anos a promoção automática?
      Observo ainda que os alunos devem chegar aos 8º/9º anos já completamente alfabetizados e uma falha nestas séries não justifica a carência apresentada.
      PS. A transição deveria ter sido iniciada a alguns anos atrás (outra administração), por não ter sido feita e a lei tem que ser cumprida, os alunos foram prejudicados com a perda de um ano por repetirem a mesma série com outra nomenclatura apenas.

      Excluir
    2. Sr Maxuel.

      Em 2006 o governador em exercício de Santa Catarina, sr Eduardo Pinho Moreira, estabeleceu a implantação dos 9 anos a partir de 2007. Sendo assim, todo o Estado deveria estar em sintonia com esta transição. No entanto isto não aconteceu. Cada um fez o que bem quis. Alguns municípios e escolas particulares fizeram a transição de formas diferentes, o que acabou gerando confusão para as crianças. Citarei como exemplo Araquari, onde o município arca apenas com as séries iniciais. Começaram a implantar a Lei dos 9 anos em 2006, enquanto o Estado a partir de 2007. Quando chegou em 2011, as crianças que entraram no 1º ano em 2006, teriam que ingressar no 6º ano, certo? Certo, porém errado. O Estado que arca com as séries finais não possuía esta turma, pois, seguiram a Lei, e o 6º ano entraria apenas em 2012.
      Como resolveram? Houve uma audiência na câmara dos vereadores da cidade, com uma equipe de técnicos e gerentes de ensino da Gered, para então "criar" um 6º ano em 2011 para atender esta clientela, vítima do erro de algum gestor.Por aí o sr vê que nada tem a ver com a outra administração. Existe uma Lei para esta implantação. Aqui resolveram da seguinte forma: apenas uma escola municipal estava errada, e para não prejudicar as crianças, criaram em 2011 o 6º ano. Somente o CAIC e o Waldemar da Costa trabalharam com esta série. No Estado escola nenhuma. Não falarei nas particulares, porque desconheço o critério usado por elas. Houve até muita discussão e até "revolta" por parte dos professores do Fundamental II, que tiveram que aceitar em suas turmas, alunos que foram "promovidos" de acordo com a idade, o que fez com que algumas crianças pulassem etapas. Mas este assunto é longo, deixemos para outra ocasião.

      Continuando com seus questionamentos, dizer que um modelo seriado terminou para dar lugar a outro é bobagem, porque para todo "ano" haverá uma "série" correspondente, o que não impede então a reprovação. Porém no Estado optamos em fazer a aprovação apenas da serie que estará se extinguindo, e não aplicamos as demais séries. Portanto houve casos de reprovação sim.

      Quanto a recuperação todos devemos fazer, inclusive somos cobrados por isso, é Lei. Mas, existem crianças e adolescentes que simplesmente se negam a tal. Os pais são comunicados se preciso for até o Conselho é acionado, enfim, fazemos de tudo e mais um pouco para a recuperação dos educandos, mas nem sempre conseguimos atingir nossos objetivos por razões alheias a nossa vontade.

      Desde que entrei no Magistério, há 17 anos, nunca vivenciei a promoção automática, mas sinto que indiretamente ela está voltando, pelo menos no nosso Município. Agora quanto aos alunos chegarem semi alfabetizados na 8ª/9º ano, sinceramente não gostaria de apontar culpados. O sistema por si só falha. Nossos jovens já sabem que não serão mais reprovados. Então cabe aos pais exigirem este mínimo para os seus filhos. Mas muitos pais também não estão preocupados com a aprendizagem dos próprios filhos.
      Resumindo: é complicado.

      Excluir
    3. Sra Prof Mari Mattar, lendo suas explanações antevejo sim a ocorrencia de algumas situações esdrúxulas e que foram resolvidas de forma inteligente, como em Araquari, ou varridas para baixo do tapete. São Francisco ficou no meio termo ao aplicar o sistema em duas de suas Escolas, nas demais, o que ocorreu é que uma geração inteira de jovens perdeu um ano ao ter que repetir o último ano (ou série) do Fundamental I para depois então entrar no Fundamental II. Alguém é culpado, por não ter aplicado a Lei à tempo e à hora ou por ter negligenciado na solução do problema criado.
      Lembro-lhe também que a promoção automática já foi (ou é) aplicada em outros Estados da Federação, cito S. Paulo e Minas e os resultados não foram muito bons.
      Concordo plenamente com sua assertiva de que muitas famílias e alunos não estão interessados no ensino e devem sim ser reprovados ou mesmo até excluidos do ambiente escolar.
      A Escola deve ser pública e universal, mas apenas para os que quiserem.
      A Sra pode me esclarecer de quem é a responsabilidade atual dos ensinos Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio?
      PS. Araquari tem melhor desempenho no IDEB do que São Francisco. Vamos nos dar as mãos para reverter esta situação.

      Excluir
    4. Maxuel,

      acho que não fui clara, pois o sr não entendeu bem o que falei. O Estado e o Município de São Francisco do Sul seguiram a Lei da implantação em 2007. Araquari implantou em 2006, mesmo assim o sr acha que Araquari fez certo? Não consegui entendê-lo.

      Ensino Médio é responsabilidade do Estado, e o Fundamental do Município, mas ainda o Estado arca com o Fundamental, até que haja de maneira democrática a municipalização, pois o quadro efetivo estadual não poderá ficar a mercê da vontade dos prefeitos, que por ventura, não queiram aproveitá-los nas escolas municipalizadas.

      E, quanto ao IDEB existe também uma contradição. As escolas com IDEB abaixo da média recebem verba federal, enquanto as com IDEB acima da média não a recebem. O sr acha isso justo? É preferível mantermos o IDEB abaixo, visto o abandono das escolas, pois com verbas vindas diretamente nas contas das mesmas, o quadro docente e discente poderá fazer melhorias nelas, uma vez que nossos governantes não estão nada preocupados com o conforto e bem estar dos professores e alunos. Exemplo disso é a falta de ventiladores nas salas de aula e água potável nas escolas.

      Excluir
    5. Só completando a resposta anterior com uma pergunta: de onde o sr tirou a informação de que uma geração inteira de jovens perdeu um ano nas demais escolas? Vejo que o sr não está entendendo esta transição, assim como muitos dos gestores municipais não entendem até hoje. Muitos ainda usam da reclassificação, apenas matriculando a criança no ano correspondente a sua idade. Realmente a Educação está deixando a desejar...

      Excluir
    6. Sra Prof Mari Mattar, para verificar que houve sim prejuizo, basta comparar alunos das Escolas que implantaram o novo regime e as demais: Um aluno que se encontrava na antiga 4ª Série em 2010, teria completado o Fundamental I e deveria ingressar no Fundamental II em 2011, completando-o em 2014 se continuasse no sistema antigo ou ingressasse no 6º Ano do novo sistema.
      Nas Escolas que não fizeram desta forma (todas as demais)os alunos egressos da 4ª Série foram matriculados na 5º Ano(Repetindo a última série do Fundamental I - novo regime) em 2011, devendo formar-se apenas em 2015.
      Uma forma simples de comprovar isto é comparar o Ano escolar de dois alunos: Um que estava em outra das Escolas com um que estava no CAIC, por exemplo, cursando a 4ª Série em 2010. Vamos verificar que o aluno do CAIC estará no 7º Ano enquanto outro estará ainda no 6º Ano. A Sra acha que não houve prejuizo? Os pais estavam com os olhos fechados e nada viram, assim como alguns Professores e gestores.
      Quanto aos sofríveis índices do IDEB, não é deixando nossos alunos na ignorância a melhor maneira de pugnar por verbas para as Escolas.
      Concordo que a transição da responsabilidade do Estado para o Município deve transcorrer de forma paulatina a fim de acomodar todos os interesses envolvidos, focando principalmente nos alunos e professores mas o que se nota é que muitos gestores deixaram de fazer a sua parte (o cumprimento da Lei) à tempo e à hora, o que causou todos estes problemas que poderiam ter sido evitados lá atrás.

      Excluir
    7. Complementando nossa conversa, o Estado NÃO ofereceu o 6º Ano em 2011 e o Município o fêz sómente nas duas Escolas citadas correto?
      E os alunos das outras Escolas?
      Saudações blogueiras.

      Excluir
    8. Maxuel,

      entenda o seguinte: em 2010 já não existia mais a 4ª série, mas sim o 4º ano. Portanto não houve prejuízo a quem quer que seja, desde que tenha sido feito a implementação em 2007, como manda a Lei Estadual supracitada. Difícil foi fazer com que alguns gestores municipais entendessem esta transição. Acho até que tem gestor que ainda NÃO entendeu.

      Excluir
    9. Completando...

      Ano passado nenhuma escola pública deveria ter o 6º ano. Se duas escolas ofereceram estas turmas, foi porque erros aconteceram lá atrás, em 2006 quando, por conta própria, apenas uma escola Municipal iniciou a transição. Acredito que a Lei não foi compreendida e simplesmente "trocaram" as plaquinhas das salas de aula, alterando a nomenclatura, de série para ano.

      Excluir
    10. Sra Prof Mari Mattar, o que foi e o que não foi feito em administrações anteriores é que causou esta situação e que a atual teve que enfrentar e resolveu parcialmente nas duas Escolas. Podemos discordar ou não do modo da transição, mas é líquido e certo que ouve prejuízo e que gestores NÃO cumpriram suas obrigações.
      Aluno que terminou o Fundamental I (4ª Série ou 5º Ano) tinha o direito de matricular-se no Fundamental II (5ª Série ou 6º Ano) e não foi isto o que ocorreu. Tiveram que fazer o PROERD e a última série/ano do Fundamental I (com uma só professora) novamente. É só perguntar para qualquer aluno hoje matriculado no 6º Ano se em 2010 e 2011 não estudaram a mesma coisa...

      Excluir
    11. Esqueci um detalhe;
      É só olhar a documentação de um aluno para ver que desde sua entrada na escola consta Série, não Ano.

      Excluir
    12. Ainda mais;
      Conforme suas palavras: "Portanto não houve prejuízo a quem quer que seja, (desde que tenha sido feito a implementação em 2007,)(grifo meu)". Como NÃO houve esta implementação neste ano é claro o prejuízo.

      Excluir
    13. Maxuel, Maxuel...

      Houve a implementação em 2007, portanto ninguém saiu no prejuízo. Se alguém estudou duas vezes o mesmo conteúdo, isso ocorreu apenas nas escolas municipais que demoraram a entender a Lei, o que não seria culpa da administração anterior. Quanto a nomenclatura nos históricos escolares, realmente não foi alterado, o que não quer dizer que ele esteja repetindo o ano anterior. É usado o programa do Estado que ainda não atualizaram não sei por qual motivo.
      Bem, deu para perceber que ficaremos aqui batendo na mesma tecla, cada um defendendo seu modo de pensar. Proponho um café ao sr, para que eu possa ser mais clara nas explicações e, quem sabe o sr entenda de uma vez por todas.
      Torno a dizer e frisar que não houve prejuízo para ninguém. Ao contrário, muitos foram até beneficiados, pois fizeram uma provinha "no escuro", levado pela secretaria de Educação, a qual nunca foi mostrada aos professores, embora solicitado, e promoveram vários alunos que acabaram não conseguindo acompanhar a turma que ingressaram.

      Excluir
    14. Um "tête-a-tête" será bem vindo para que possamos melhor mostrar nossos argumentos, porque parece que ambos temos a convicção e podemos mostrar a veracidade de nossas afirmações. Creio que, como a Sra mesmo diz (Se alguém estudou duas vezes o mesmo conteúdo, isso ocorreu apenas nas escolas municipais que demoraram a entender a Lei), algumas Escolas não prejudicaram os alunos enquanto outras o fizeram por razões várias.

      Excluir
  18. joao santos rodrigues7 de fevereiro de 2012 06:09

    Minha cara professora Maria, que muitos ainda não entenderam é que para conduzir a administração pública tem que ter jogo de cintura, não é através da força, prepotencia que essa admintração vai atingir os seus objetivos. Principalmente nas secretarias da educação, saúde , administração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Através de força, prepotência, antipatia e principalmente ARROGÂNCIA. São os adjetivos necessários para quem quiser fazer parte da atual gestão.

      Excluir
  19. Maxuel, Maria, João, Mattar, Caio, Eduardo, Paulo, Silvia, enfim... a todos os munícipes.

    Criticaram muito o sr Odilon por ser de Araquari, quem acompanhou os discursos em palanques em 2008 sabe o que estou dizendo. O atual Prefeito criticava as cores das Escolas Municipais, dizendo ser a cor da Bandeira de Araquari. Se eu estiver mentindo, podem me desmentir...
    Porém o Odilon SEMPRE contratou pessoas de São Francisco para trabalhar com ele, e JAMAIS exonerou, por bobagens, quem quer que seja.

    Pergunto: não foi muito melhor um Prefeito de Araquari que empregava os francisquenses, ou está sendo melhor um Prefeito francisquense que emprega o povo de Araquari?

    Gente, não é 1 nem 2 de Araquari, tem seus primos e irmãos que vieram junto...

    Reflitam, e em outubro dêem a resposta nas urnas.

    ResponderExcluir
  20. Na INGESTÃO DO PMDB, não houve pessoas de fora? claro que tivemos muitos e sem contar que o eram daqui fizeram de besteira foi uma grandeza. Você acham que o funcionalimo público não se lembra das maldades do RH da prefeitura? dos direitos que muito tinham e nunca puderam receber?
    Este ex prefeito foi o que mais de danoso a cidade pode eleger.
    Apenas para lembrar que tivemos creche sem banheiro, uma creche na região da Ribeira que foi construida com pouquíssimas sala para atender toda umaregião, ou será, que eles achavam que a população iria diminuir? isto tdo sempre foi feita por pessoas de Sfsul, tinha DNA de francisquenses, que validaram as besteiras.
    O Jurídico da prefeitura, era de onde? por favor, arrumeme coisa melhor que estes candidatos do PMDB.

    ResponderExcluir
  21. FRANCISCO MAIA - PAULAS17 de fevereiro de 2012 06:11

    Acho perfeitamente plausível o Sr. prefeito Municipal viajar aos Estados Unidos, agora levar o Vereador Rui em sua comitiva é um grande absurdo. É dinheiro jogado fora Lamentável .

    ResponderExcluir